Finais Clássicos

Nos finais de três damas dominando a grande diagonal contra dama e duas pedras existem casos em que a técnica de ganho é a mesma usada contra dama e pedra, como por exemplo quando as duas pedras estão em a5 e a7. Neste caso segue-se a forma clássica de ganho contra dama e pedra em a5. Mas se as pedras estão em a3 e a5 o ganho se complica como podemos ver pelas manobras exigidas.
No diagrama 1 temos a posição base que as brancas devem formar.


Diagrama 1


Esta posição deixa apenas cinco casas livres para a dama preta e que são c1, e1, b4, d8, f8. As casas g5, h4, h6 são-lhe proibidas pela ameaça da  troca de duas damas por uma vindo a dama a7 a dominar a grande diagonal com ganho. Não pode a dama preta ficar em d2 ou e7 devido à ameaça de a7-b6.


Diagrama 2

1.  . . . c1-d2  2. a7-b6 a5xc7  3. b8xc1  X.
1.  . . . c1-g5 ou c1-h6  2. b8-f4 X.


Diagrama 3

1.  . . .e1-g3  2. a7-b8 g3-e1 (se 2. . . . g3-h2  
3. d4-e5 X) 
3. b8-g3 e1xh4 4. d4-f6 X
Se 1.  . . . e1-b4 ou e1-d2  2. a7-b6 X


Diagrama 4

1.  . . . f8-d6 2. d4-c5 d6xb4 3. a7-b6 X
Se 1.  . . . f8-h6   2. d8-g5 X


Diagrama 5

1.  . . .  b4-e1 2. d4-c3 e1xb4 3. a7-b6 X
Se 1.  . . .  b4-d6   2. d4-c5 d6xb4 3. a7-b6 X

Agora vejamos como a partir do diagrama 1 se constroem estas posições onde a vitória é conseguida de forma clara.

DAMA PRETA EM c1
(No diagrama 1)

1.  b8-g3   . . .  

Este lance é um ganho de tempo que pode ser feito para d6, e5 ou h2.

1.   . . .   c1-d2

A casa d2 é a única livre para a qual a dama preta pode ir a partir de c1. Se 1.  . . . c1-h6
2. g3-f4 X.

2. g3-c7   . . .

Esta é uma posição intermediária importante que deve ser formada quando a dama preta está em  d2, ou seja, deve ser formada de maneira que o lance pertença às pretas. É também a partir da casa c7 que se constroem as posições de ganho imediato dos diagramas 2, 3, 4 e 5.

 

2.    . . .     d2-c1
3. c7-b8      .
. .

e temos a posição do diagrama 2. Se

2.   . . .     d2-b4
3. c7-d8     . . .


e construímos a posição do diagrama 5. E se

2.   . . .      d2-e1
3. c7-d8     . . .


e temos a posição do diagrama 3. 
Também ganharia com 3. a7-b6 e1-h4
(se 3.  . . . e1-b4 ou e1-d2 4. c7-d8 X) 
4. d4-f6 h4xe7 (se 4.  . . . h4xd8 5. b6-a7
X) 5. c7-d8 a5xc7  6. d8xf6 X.


DAMA PRETA EM f8
(No diagrama 1)

1. b8-c7  f8-b4
2. c7-d8  
. . .

construindo a posição do diagrama 5. Se


1.  . . .     f8-e7
2. c7-d8  e7-f8


Se 2. ... e7-h4 3. d4-f6 X. E se 2.  . . . e7-b4 3. a7-b6 X. E ainda se 2.  . . .  e7-d6 3. d4-c5 d6xb4 4. a7-b6 X

3. d4-e3  f8xb4
4. a7-b6 X


DAMA PRETA EM d8
(No diagrama 1)

1. b8-d6  . . .

dominando a casa e7 as brancas obrigam a dama preta a sair para g5 ou h4 onde perde devido a 2. d6-f4(g3).


DAMA PRETA EM e1
(No diagrama 1)

Vimos, para as posições da dama preta em c1, f8, d8, que a manobra de ganho é conseguida pelo deslocamento da dama branca b8. Neste caso, a movimentação da dama branca b8 não satisfaz como podemos ver: 1. b8-f4 e1-b4 2. f4-c7 b4-d2 e a posição intermediária (citada no caso com dama em c1) é formada mas com o lance pertencendo às brancas, o que impossibilita as posições de ganho. 
E se 1. b8-c7 e1-d2 repetindo a posição intermediária com lance branco. As brancas devem recorrer à seguinte manobra:


1. d4-f6  e1-b4

Se 1.  . . .  e1-h4 2. b8-c7 h4xb6 3. a7xd4 X.

2. f6-d8  b4-e1

Se 2.  . . .  b4-f8 3. b8-d6 f8xb4 4. a7-b6 X
3. b8-e5   . . .
formando a posição do diagrama 3, apenas com a diferença da dama branca estar em e5 e que não altera a idéia de ganho.

DAMA PRETA EM b4
(No diagrama 1)

Também neste caso a movimentação da dama branca b8 não leva à vitória. Vejamos: 1. b8-c7 b4-d2 formando a posição intermediária com lance das brancas. E se 1. b8-g3, no intuito de ganhar tempo, as pretas empatam com 1. . . . b4-c5 2. d4xb6 a5xc7 3. g3xb8 a3-b2. A manobra de ganho é semelhante à do caso anterior, assim:

1. d4-f6  b4-e1
2. b8-f4    . . .

impedindo a casas d2 para a dama preta.

2.   . . .  e1-b4

Se 2.  . . . e1-h4 3. f4-c7 X.

3. f6-d8  b4-e1

Se 3.  . . .  b4-f8 4. f4-d6 f8xb4 5. a7-b6 X.

4. f4-e5  . . . 

Formando, como no caso anterior, a posição do diagrama 3 com a diferença da dama d4 que aqui está em e5. Existe também a seguinte possibilidade:

1.   . . .    b4-f8
2. b8-f4  f8-b4

Não pode 2.  . . . f8-h6 devido a 3. f6-d4 X.

3. f6-d8   . . .

e, por inversão, repete-se a manobra já exposta acima.
Não é apresentado, por desnecessário, o lance das pretas a5-b4. A pedra b4 será presa fácil das damas brancas. 

 

Por C. A. Ferrinho